Pandemia

08 de abril de 2021

DOSSIÊ Covid no Trabalho chega a mais de 2 mil trabalhadores

Grande número de pedidos de socorro emergencial provocou a criação de um plantão de atendimento

LOGOANIMEFINE.gif

  Em seis meses os 23 pesquisadores e 31 parceiros, que incluem sindicatos, associações e coletivos, levantaram as condições de trabalho de mais de 2 mil trabalhadores até o momento. Entre as categorias investigadas, os que participaram em  maior número até aqui foram os bancários, que somam quase metade do total de respondentes, petroleiros, metroviários e o pessoal da saúde e de educação. No último mês o grupo deu início à distribuição de um questionário específico para empregadas domésticas e essa semana, começa a distribuir outro formatado para trabalhadores informais e autônomos.

pedidos_bancarios.jpg

  São, no total, cinco questionários (geral, bancários, radialistas, domésticas e informais) e todas as versões incluem a oferta de canais de comunicação para envio de pedidos de ajuda ou reclamações. O grupo tem recebido um número grande de mensagens nesse canal, boa parte delas relatando situações de emergência. Para atendê-los os pesquisadores se organizaram em um plantão de atendimento, onde procuram encaminhar as questões da melhor maneira.

  Uma compilação parcial dos pedidos

dos bancários, por exemplo, mostra grande insatisfação com as condições de trabalho, bastante inseguras (agências mal ventiladas, falta de distanciamento, alta lotação, falta de funcionários e carga de trabalho alta) e um número significativo de pedidos de ajuda psicológica. Além de resposta e atendimento individual de cada caso, os pesquisadores publicaram uma área com PERGUNTAS E RESPOSTAS no site do projeto, voltado para esclarecer as principais dúvidas encontradas.