logotranspmini.gif

Livro

BOAVENTURA DE SOUSA CAMPOS

A Cruel Pedagogia do Vírus

Trechos

Elasticidade social:

"A ideia conservadora de que não há alternativa ao modo de vida imposto pelo hipercapitalismo em que vivemos cai por terra. Mostra-se que só não há alternativas porque o sistema político democrático foi levado a deixar de discutir as alternativas.”

 

A fragilidade do humano:

“O surto viral pulveriza este senso comum e evapora a segurança (da classe dominante) de um dia para o outro. Sabemos que a pandemia não é cega e tem alvos privilegiados, mas mesmo assim cria-se com ela uma consciência de comunhão planetária, de algum modo democrática.”

A intensa pedagogia do vírus: as primeiras lições
 

  • Lição 1. O tempo político e mediático condiciona o modo como a sociedade contemporânea se apercebe dos riscos que corre.

  • Lição 2. As pandemias não matam tão indiscriminadamente quanto se julga.

  • Lição 3. Enquanto modelo social, o capitalismo não tem futuro.

  • Lição 4. A extrema-direita e a direita hiper-neoliberal ficam definitivamente (espera-se) descreditadas.

  • Lição 5.O colonialismo e o patriarcado estão vivos e reforçam-se nos momentos de crise aguda.

  • Lição 6. O regresso do Estado e da comunidade.

Organização

Associação Brasileira de Advogados e Advogadas Sindicais (ABRAS)

Departamento Intersindical de Estudos e Pesquisas de Saúde e dos Ambientes de Trabalho (DIESAT)

Departamento de Direito do Trabalho e da Seguridade Social da Faculdade de Direito da USP

Produção executiva

Instituto Macuco (www.institutomacuco.com.br)