logotranspmini.gif

Congresso Internacional de Ciências do Trabalho, Meio Ambiente, Direito e Saúde

O Congresso Internacional de Ciências do Trabalho, Meio Ambiente, Direito e Saúde surgiu em 2012 como uma resposta às dificuldades de mobilização e intercâmbio - de ideias e forças - dos vários grupos envolvidos no mundo do trabalho. Realizado em Salvador, na Bahia, foi uma iniciativa de dois diretores da Associación Latinoamericana de Abogados Laboralistas (ALAL), o advogado trabalhista Luiz Salvador, já falecido, e a professora Petilda Serva Vazquez, para criar um espaço de encontro e discussão entre pesquisadores, juristas, profissionais da área de saúde, do trabalho e da seguridade social, com estudantes, militantes dos movimentos sociais e profissionais da comunicação. 

 

Seu nome era outro: I Congresso Internacional da Associación Latino Americana de Abogados Laboralistas; mas desde a primeira edição foi concebido como um encontro internacional, voltado para os problemas e as questões do mundo do trabalho na América Latina, que busca compartilhar conhecimento e construir laços entre grupos.

Evolução

Não houve congresso em 2013, mas em 2014, a organização se ampliou, com a adesão da Fundação Jorge Duprat de Figueiredo (Fundacentro), instituição voltada para a pesquisa sobre segurança e saúde do trabalhador, na época vinculada ao extinto Ministério do Trabalho e Emprego, e do Ministério Público do Trabalho (MPT). “Mudaram os organizadores, mas a ideia continuou e se ampliou”, conta a médica Maria Maeno, da Fundacentro, que a partir daquele ano, juntamente com Cristiane Queiroz e Daniela Sanches Tavares, também daquela instituição, passaram  a integrar a comissão organizadora, então formada pela ALAL (Luiz Salvador e Petilda Serva Vazquez) e pelo Ministério Público do Trabalho (Sandro Sardá).

O local também muda e a partir de 2014, passa a ser realizado no Salão Nobre da Faculdade de Direito da USP, em São Paulo.

 

Nos anos subsequentes o Congresso tornou-se uma referência para quem atua no mundo do trabalho, por abordar temas como os determinantes econômicos e políticos das mortes e adoecimento no trabalho; por apontar situações críticas, como a expansão da terceirização e precarização dos contratos de trabalho, e propor caminhos de superação. Também por reunir grandes pensadores, pesquisadores e militantes dos vários grupos sociais envolvidos, como sindicatos, profissionais da saúde, da justiça, da mídia. Mas, sobretudo, por seu caráter internacional, permitindo uma integração pouco comum, em especial dos países da América Latina. 

 

Sua organização, sempre a cargo de instituições e entidades que primam pela defesa dos direitos sociais, da saúde, do meio ambiente, do trabalho digno e da vida, sempre contou com o apoio de muitos atores sociais e institucionais, e em 2019, é conduzida pela Associação Brasileira de Advogados e Advogadas Sindicais (Abras), Departamento Intersindical de Estudos e Pesquisas da Saúde (Diesat) e do Departamento de Direito do Trabalho e da Seguridade Social da Faculdade de Direito da USP. 

 

Memória
Fiel ao propósito de reunir e compartilhar conhecimento, a partir de 2014 palestras, rodas de conversa e discussões passam a ser registradas em vídeo. Em 2018, a organização lançou a primeira edição da Revista do Congresso, com o registro das atividades em versões impressa e digital. Em 2019, nasce esse site, um endereço virtual que centraliza e organiza esses registros, mantendo-os acessíveis ao público interessado de qualquer parte do mundo.

Aqui você encontra:

 

Em notícias: últimas informações sobre a edição em curso do Congresso e arquivo de notícias publicadas a respeito do evento. (a partir de 2019)

 

Em publicações: Revista do Congresso, inteira ou dividida por mesa (a partir de 2018).

 

Em mídias: galeria de fotos e vídeos de cada edição (a partir de 2014). (em breve) 

Em programação: os programas de cada edição (a partir de 2012) 

Leia perfil em
Publicações

Miguel Nicolelis,
um dos
20 maiores cientistas
na sua área pela Scientific American,
participou da quarta
edição
, em
2016

ASSISTA O VÍDEO

REVISTA-2018.jpg

Organização

Associação Brasileira de Advogados e Advogadas Sindicais (ABRAS)

Departamento Intersindical de Estudos e Pesquisas de Saúde e dos Ambientes de Trabalho (DIESAT)

Departamento de Direito do Trabalho e da Seguridade Social da Faculdade de Direito da USP

Produção executiva

Instituto Macuco (www.institutomacuco.com.br)